Harry Potter e a Ordem da Fênix * Crítica

5 07 2007

Harry potter Harry Potter: péssima influência para os jovens
A saga do bruxo Harry Potter alcança em “Harry Potter e a Ordem da Fênix” o clímax do terror. Segundo o próprio diretor do longa-metragem, este é o episódio “mais aterrorizante entre todos até agora”. Bem, como se uma série vista por milhões de crianças de todo o mundo exaltar a bruxaria e torná-la algo empolgante e desejável já não fosse aterrorizante o suficiente.

Depois do sucesso que “Harry Potter” conquistou na tela dos cinemas de todo o mundo há seis anos, o bruxo volta agora com um pé no mundo dos adultos, no quinto filme da série, “Harry Potter e a Ordem da Fênix”. Dirigida por David Yates e com Daniel Radcliffe novamentecomo Harry, o novo filme estréia nos cinemas mais de uma semana antes de o sétimo e último livro das aventuras criadas pela escritora inglesa J. K. Rowling, “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, chegar às livrarias, no dia 21.

Com mais de duas horas de duração e mais tecnologia do que nunca, a nova produção é a “mais aterrorizante entre todas até agora”, afirmou Yates na apresentação do filme em Londres. “Trata-se da viagem particular de Harry, de como entra no mundo dos adultos e se dá conta de que nem tudo é preto ou branco como parecia no princípio. Tanto ele quanto seus amigos vão enfrentar um mundo muito mais complexo do que conheciam antes de entrar em Hogwarts” (a escola de magia que freqüentam), acrescentou Yates.

Harry Potter 2

Este ano, Daniel Radcliffe estreou no teatro com “Equus”, uma nova adaptação do psicodrama de Petter Shaffer no qual o menino aparece nu. Cavalos alados criados digitalmente, vassouras sobrevoando o rio Tâmisa em uma noite londrina e um Salão das Profecias que é o primeiro set criado integralmente por computador mostram um filme no qual a tecnologia é outro protagonista.

Por mais que a história seja entretenedora, sua premissa é altamente nociva: a criação de um herói-bruxo. É importante lembrar o que a Bíblia diz em pelo menos três passagens:

– Deuterenômio 18:9-13 – “Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te dá, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos. Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás para com o Senhor teu Deus.

– Gálatas 5:19-21 – “Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.”

– Isaías 8:19 – “Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: Acaso não consultará um povo a seu Deus? acaso a favor dos vivos consultará os mortos?

Harry Potter 3Bem, muitos podem dizer: “vamos lá, sem fanatismos, que mal há? É apenas uma fábula, uma historinha de ficção que não causa mal algum aos nossos filhos, um conto da carochinha”.

Só que não é isso o que mostram as estatísticas: segundo uma pesquisa realizada pelo instituto americano Barna, 77% dos adolescentes evangélicos no país leram ou assistiram a um livro ou filme de Harry Potter. Desses, apenas 4% afirmaram ter participada de algum tipo de discussão na igreja ou na escola sobre o conteúdo do que leu/viu. Mais graves são os dados que provam que um em cada oito adolescente confessou ter aumentado o interesse por bruxaria após seu contato com Harry Potter. Só nos EUA, esse número representa mais de 3 milhões de pessoas! Além disso, os adolescentes que tiveram contato com as histórias do feiticeiro afirmaram crer que possuíam poderes psíquicos e demonstraram mais interesse por tábuas espíritas Ouija (para contato com os mortos) e por atividades mediúnicas.

Coincidência?

Maurício Zágari Tupinambá

Cotação

Anúncios

Ações

Information




%d blogueiros gostam disto: