Invasores * Crítica

16 10 2007

Invasores poster A humanidade tem jeito?

“Invasores” tem uma típica história de filmes de ficção-científica: esporos vindos do espaço contaminam a população da Terra e, aos poucos, vão transformando os seres humanos em uma mistura de gente com ETs, zumbis apáticos e sem emoções mas com as lembranças de suas vidas passadas. Diante desse cenário apocalíptico, cabe à personagem de Nicole Kidman salvar a humanidade.

Invasores 1Como dá para ver, a trama em si é uma grande bobagem, mas a moral da história é capaz de provocar uma profunda reflexão. Tudo porque, na medida em que as pessoas vão sendo ”possuídas” pelos aliens microscópicos, tornam-se pacíficas e solidárias. O resultado: acabam-se as guerras, George W. Bush fica amigo de Hugo Chaves, a violência desaparece das cidades, todos começam a se ajudar. Enfim: o mundo se torna um lugar ideal, aquele com o qual todos sonhamos.

Invasores 2Eis aí o dilema: o que pesa mais na balança, nossa humanidade e identidade ou a perfeição do homem e o bem-estar geral? Mas aí vem outra pergunta: se o homem torna-se perfeito, ele continua sendo homem? Trazendo para a vida real, o fato é que “Invasores” destaca uma profunda verdade teológica: a humanidade é decaída e, enquanto habitarmos nossos corpos humanos, continuaremos sendo imperfeitos, falhos, maus. A diferença é que a solução para a maldade e o individualismo egoísta que “invadiram nossos corpos” desde a queda de Adão e Eva não são esporos alienígenas: é Jesus Cristo.

Invasores 3Jesus é o ser ”de outro mundo” que tem a capacidade de invadir nossos corpos e nossas almas, transformar quem somos e fazer de nós pessoas melhores. Nesse sentido, ”Invasores” carrega em si uma profunda verdade cristã, metaforicamente falando. Vale a pena levar sua classe de escola dominical para assistir e, depois, propor um debate sobre essa questão. Mas com ressalvas: há cenas de violência, com tiros e pessoas sendo atropeladas com um realismo incômodo. Há também duas seqüências em que Nicole Kidman expõe de modo totalmente desnecessário aspectos de sua… anatomia, digamos assim. Não chega a ser nudez, mas dá para ver o que não costumamos exibir por aí.

The body snatchersO filme é baseado no livro ”The body snatchers” (foto), de 1955, escrito com a intenção de abordar questões sociais e políticas da época. No ano seguinte, teve sua primeira adaptação para o cinema, com uma crítica velada à fobia que os estado-unidenses tinham da ameaça comunista. Em 1978, ganhou uma nova versão, lançada no calor da Guerra do Vietnã e do escândalo Watergate.

A interpretação dos atores principais é curiosa. Nicole Kidman interpreta magistralmente oInvasores 4 papel de… Nicole Kidman! Faz a mesma boquinha entreaberta de sempre, a mesma expressão fisionômica de sempre, os mesmos olhos arregalados de sempre. É a boa e velha Nicole. Já Daniel Craig (o melhor-amigo-namorado da personagem dela) consegue construir um papel bem diferente da figura rambesca que deu ao seu James Bond de ”Cassino Royale”.

De um modo geral, ”Invasores” não é um grande filme. Tem interpretações apenas razoáveis e um roteiro que se resolve de modo apressado, levando a um final que não convence. Mas vale pela mensagem que transmite. E só.

Maurício Zágari Tupinambá
Equipe CINEGOSPEL

Cotação: BomCotação: Bom

[veja o trailer]

Anúncios

Ações

Information




%d blogueiros gostam disto: