Não à pornografia! * Artigo

19 12 2007

Porno 1Não à pornografia!

Os muitos dicionários de língua portuguesa definem a palavra pornografia como sendo “o caráter imoral ou obsceno de uma publicação”. Material pornográfico (em filmes ou em revistas) é aquele que descreve ou retrata atos ou episódios obscenos ou imorais. Tal definição se apresenta de uma forma um pouco subjetiva nestes tempos pós-modernos. Definir o material pornográfico em soft ou pornô light (que contêm cenas de nudez e sexo implícito) e hardcore (que contêm cenas de sexo explícito, degradantes, violentas e enojantes), ajuda bastante, ainda que de forma bem didática. No entanto, partindo da perspectiva bíblica sobre este assunto, as definições contidas acima já nos bastam.

Porno 2É bem verdade que muitos cristãos se sentem meio perdidos e confusos com este assunto. Por um lado, pelo tabu que, ainda hoje, representa conversar abertamente sobre matérias como esta. Por outro, cremos também que há um grande silenciamento por parte da igreja evangélica brasileira sobre o tema em questão. O fato é que, neste exato momento, existem cristãos que, lamentavelmente, vivem escravizados por alguma forma de pornografia. É certo que a igreja evangélica condena a pornografia. Porém, o povo evangélico, em geral, parece não perceber o perigo letal que ela representa. Assim, citamos aqui, de uma forma muito franca e sincera, alguns dos principais motivos pelos quais devemos dizer NÃO À PORNOGRAFIA.

Porno 31.Devemos dizer não à pornografia porque ela viola os princípios bíblicos estabelecidos por Deus para proteger a família e seus valores
A palavra pornografia tem origem nas palavras gregas pornéia, pornôs, pornê e pornéuo, que são usadas no Novo Testamento para definir a prática de relações sexuais ilícitas, tais como: adultério, incesto, prostituição, fornicação e homossexualismo. O Novo Testamento condena a pornéia, pois ela é fruto do coração corrompido do homem (cf. Mt 23. 27 – “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia” e Mc 7. 21-23 – “Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homícidios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem”). Aqueles que a praticam, não herdarão o reino de Deus.

Porno 4Justamente, a pornografia lida com tudo o que foi citado acima. Infelizmente parece que estamos nos acostumando à falta de decência e tornamo-nos como os povos das antigas tribos que habitavam a região de Canaã. Recentes achados arqueológicos revelaram que em diversas paredes dos templos pagãos cananitas, que foram destruídos pelos israelitas quando conquistaram a terra (cf. Lv 26. 1; Nm 33. 52), havia desenhos que representavam atos sexuais. Os cananitas as usavam para excitar os adoradores e estimular os mesmos à prática da prostituição “cultual” ou “sagrada”. Já o povo israelita tinha uma posição completamente oposta. No Antigo Testamento está escrito que Deus cuidou em cobrir a nudez de Adão e Eva após a Queda (cf. Gn 2. 25; 3. 7-10; 21). As Sagradas Escrituras se referem à genitália de forma reservada, usando às vezes eufemismos como “nudez” (Lv 18. 6), “pele nua” (Ex 28.42), “membro viril” (Dt 23.1), “entre os pés” (Dt 28.57) e “parte indecorosa” (1 Co 12.23).

Porno 52. Devemos dizer não à pornografia porque a mesma, não poucas vezes, é controlada pelo banditismo e porque, também, é geradora de violência
Segundo um relatório oficial, datado de 1986, a indústria pornográfica nos EUA é a terceira maior fonte de renda do crime organizado, depois do jogo e do tráfico de drogas. Com certeza, hoje, este quadro se agigantou. Não são poucos os relatórios feitos por comissões de pesquisadores que denunciam a relação entre a pornografia e a crescente onda de estupros, assédio sexual, incesto e, até mesmo, a exploração sexual infantil. Um dos temas mais comuns na pornografia de cunho hardcore é o estupro. Cenas de seqüestro e estupro de mulheres, com direito a tortura, infestam a mente daqueles que consumem esta forma degradante de “entretenimento”. A mensagem que é passada, quase que subliminarmente nesses filmes, é que a mulher atacada e violada na verdade gosta desse tipo de tratamento. Diversos estudos feitos por especialistas americanos mostram que existe uma estreita relação entre a pornografia e a prática de crimes na área sexual. Um recente relatório revelou que 82% dos presidiários que foram encarcerados por terem cometido crimes sexuais eram ávidos consumidores de material pornográfico.

Cremos, sinceramente, que a igreja evangélica brasileira (na figura de seus líderes) pode fazer muito em relação ao assunto:

– Orar de forma específica sobre este grave problema;
– Pregar e conversar sobre o assunto, de uma maneira clara e franca, com adultos, jovens e adolescentes;
– Desenvolver um trabalho pastoral com membros de igrejas que sofrem com este problema; lembrar que talvez até mesmo pastores estejam necessitando, igualmente, de ajuda (lembrar do caso do Pastor Jimmy Swaggart, em 1988).
– Fazer estudos a igreja sobre a sexualidade à luz da Bíblia;
– Criar frentes, junto ao meio político, que de fato trate, de forma coerente e corajosa, o tema abordado.

Porno 6A pornografia é um mal terrível que vem causando grandes estragos nas áreas espiritual e social. E sabemos que só o genuíno Evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo pode trabalhar na mente e no coração do homem. Sabemos, também, que este é apenas um dos grandes males que assolam a humanidade. De modo algum estamos, aqui, tratando a pornografia como se ela fosse a nossa inimiga número 1. Mas, de igual forma, não lhe ignoramos os desígnios. Em nome de Jesus e na força de Seu Santo poder, diga não a toda forma de mal. A pornografia é uma delas.

Seja santo, seja livre, seja filho do Deus altíssimo, para a glória de seu Santo nome e para a sua alegria, meu querido irmão. Amém e amém.

Pr. Marcelo Eliziário Vidal

Pr. Marcelo Eliziário Vidal
Igreja Presbiteriana do Caju (RJ)

Anúncios

Ações

Information

2 responses

29 04 2008
9 05 2008
* * * C I N E G O S P E L * * * Cinema do ponto de vista cristão †

[…] Não à pornografia “É certo que a igreja evangélica condena a pornografia. Porém, o povo evangélico, em geral, parece não perceber o perigo letal que ela representa. Assim, citamos aqui, de uma forma muito franca e sincera, alguns dos principais motivos pelos quais devemos dizer NÃO À PORNOGRAFIA”. leia mais […]




%d blogueiros gostam disto: