O Som do Coração * Crítica

22 01 2008

O Som do Coração - Poster Sinfonia de emoções

Um casal se encontra e, deste romance fortuito de apenas uma noite, nasce um menino. Separado dos pais, ele cresce em um orfanato, sonhando em conhecê-los. Para isso, o garoto faz uso de seu excepcional talento musical. Essa premissa é o ponto de partida para uma jornada ao mundo das emoções. Cardíacos e manteigas-moles devem tomar cuidado ao assistir a ”O som do coração”, pois trata-se de um longa-metragem lacrimejante do mais alto nível.

O Som do Coração - 1O roteiro foi cuidadosamente pensado para embargar vozes e encharcar lenços. A montanha-russa emocional mexe com o público porque toca em diversas áreas sensíveis do coração humano: fala de amores abalados, da necessidade do carinho paterno, da busca das raízes, do valor da amizade, da importância da família, do peso do reconhecimento e da realização de sonhos. Precisa mais?
.
O Som do Coração - 2O desempenho de Freddie Highmore (foto), como o menino prodígio, encabeça um desfile de performances tocantes e angustiadas, como a de Keri Russell, no papel de sua mãe, e Jonathan Rhys Meyers, como o pai. Robin Williams não impressiona como o tutor que explora o jovem músico, mas cumpre razoavelmente bem sua tarefa.

Por um lado, ”O som do coração” é fictício demais e cria um cenário ideal que na vida real raramente ocorreria. Mas para os sentimentais e quem gosta de sair do cinema com aquele sorrizinho bobo no rosto e olhos marejados, não há nada melhor. Nesse sentido, é um filmaço.

O Som do Coração - 3Também podemos tirar lições morais valiosas de ”O som do coração”. Um exemplo é toda a dor e o sofrimento por que passam os personagens devido a uma gravidez imprevista, fruto de uma noite de prazer desfrutada por um casal despreparado e inconseqüente. Sem uma estrutura sólida para criar uma criança, a família (?) se vê desfeita e passa doze anos de sofrimentos. Ah, se tudo tivesse sido feito como o sábio Deus orienta, no contexto de uma união oficial, nada daquilo
teria acontecido.

O Som do Coração - 4O relacionamento com Deus e seus valores é apresentado de modo bastante positivo. A mãe do menino usa um crucifixo, o pai canta sobre oração, outro personagem canta para seu Pai Celestial, dois personagens oram pelo menino e um outro diz que a música é a lembrança de Deus de que há algo além do nosso ego.

Um ponto importante do filme é justamente a capacidade que a música tem de ligar as pessoas, o que nos remete ao uso de canções e hinos como meio clássico da expressão do nosso louvor a Deus. Entender como a música conecta os personagens é um meio de compreender como o nosso coração pode se conectar ao do Senhor por intermédio de uma adoração entoada por lábios sinceros e um coração puro e piedoso.

Maurício Zágari Tupinambá
Equipe CINEGOSPEL

Cotação: ÓtimoCotação: ÓtimoCotação: ÓtimoCotação: Ótimo

[Veja o trailer]

Anúncios

Ações

Information

One response

22 01 2008
* * * C I N E G O S P E L * * * Cinema do ponto de vista cristão †

[…] O som do coração […]




%d blogueiros gostam disto: